israel estudantes

Jovens israelenses acampados em Tel Aviv (Foto: Yossi Gurvitz/Flickr)
Da Redação
Seguindo os passos dos vizinhos árabes e dos espanhóis, jovens israelenses também acampam nas ruas das grandes cidades de seu país, como Tel Aviv e Jerusalém. Os acampamentos começaram na semana passada e o principal motivo é o preço do aluguel. Israel vem sofrendo um boom imobiliário há cerca de três anos, jovens profissionais já inseridos no mercado de trabalho e estudantes universitários não têm conseguido moradia nos principais centros do país.
A juventude israelense também pede a redução dos preços de produtos básicos. Os protestos começaram há cerca de um mês e meio, quando foi feito um chamamento via Facebook para que as pessoas boicotassem o requeijão, visando baixar o preço do produto, que é muito apreciado em Israel. Pela rede social, está sendo convocado um protesto de grandes proporções em Tel Aviv para este sábado (23).
Quanto ao preço dos aluguéis, os jovens apontam que grande parte deles não está ocupada e que pertence a judeus de grande poder aquisitivo que vivem na Europa e nos Estados Unidos. Estes proprietários utilizam os imóveis apenas sazonalmente ou estão à espera de bons negócios.
A mobilização dos jovens já preocupa o primeiro-ministro Benjamin Netaniahu, que tem realizado reuniões para tentar atender as reivindicações dos jovens. Ele conclamou os manifestantes a “ajudá-lo” a construir uma solução. Uma proposta dos “indignados de Israel” de construir cerca de 20 mil moradias foi rechaçada pelo ministro da Fazenda, Yuval Steinitz, que considerou uma solução muito cara.
Políticos de esquerda têm visitado o principal acampamento, em Tel Aviv, e apontam Steinitz como um dos culpados pela situação dos jovens. Nitzan Horowitz, integrante do partido social-democrata Meretz, declarou ao jornal Haaretz que os jovens são os “novos sem-teto” criados pela política de Benjamin Netanyahu e de Yuval Steinitz. “São jovens educados com bons empregos, que não têm chance de terem um apartamento. Netanyahu está impedindo eles”, disse Horowitz.
Com informações do El Pais e do Haaretz
Fonte: http://sul21.com.br/jornal/2011/07/jovens-tambem-tomam-as-ruas-em-israel/